sábado, 21 de outubro de 2017

Urtigas na Horta (Chorume de Urtigas)

 As Urtigas são plantas de extrema importância para a horta, embora sejam consideradas um infestante podem ser usadas como fertilizante orgânico, estimulante do solo, das raízes e das folhas, na prevenção e no tratamento de doenças e pragas através do Chorume de Urtigas.

Urtigas na Horta (Chorume de Urtigas)
Urtigas

Descrição

 A Urtiga é uma planta arbustiva perene, de aparência rude e pode atingir até 1,5 m de altura. As folhas são rugosas, de forma elípticas e revestidas por pelos secretores de uma substância ácida que provoca comichão, irritação e inflamação em contacto com a pele.

Cultivo

 É uma planta espontânea que se multiplica por sementes ou pela divisão da planta, normalmente em solos húmidos e com matéria orgânica pouco decomposta.

Urtigas na Horta (Chorume de Urtigas)
Cultivo de Urtigas

A Importância da Urtiga na Horta

 Geralmente, é considerada como "erva daninha", mas é uma planta de extrema importância para a Horta, pois possui propriedades riquíssimas, como, por exemplo, azoto, silício, ferro, potássio, magnésio e micronutrientes
 Os benefícios são diversos, como ativar e estimular o crescimento de outras plantas, tornando-as mais resistentes às doenças ou pragas que as atacam.

Chorume de Urtigas

 O Chorume de Urtigas é o produto final da maceração das folhas e hastes de urtigas juntamente com água, preferencialmente a água da chuva. O Chorume de Urtigas é um produto tão poderoso que pode ter diversas aplicações, tais como:
  • Ação inseticida, é um eficaz repelente contra ácaros e pulgões; 
  • Dinamizador do solo, pois estimulam a flora microbiana do solo; 
  • Adubo foliar e fertilizante, como possui propriedades riquíssimas pode ser administrado via foliar ou como fertilizante nas raízes através da rega das plantas; 
  • Acelerador da compostagem, as folhas e hastes que sobrantes do chorume ao ser colocadas no compostor irão acelerar o processo de decomposição; 

Urtigas na Horta (Chorume de Urtigas)
Preparação de Chorume de Urtigas

Como fazer Chorume de Urtigas

Material:
 • Balde de Plástico 
 • Vara de Madeira 
 • Pano de Algodão
 • Luvas
 • Coador

Ingredientes:
 • 50 gr de Urtigas
 • 5 L de Água, preferencialmente da chuva
(Nota: Usar a proporção é de 1:10, ou seja, 10gr de Urtigas para 1 L de Água) 

Modo de Preparação:
 1. Colher as urtigas com luvas;
 2. Colocar no balde de plástico as urtigas;
 3. Adicional a água respeitando a proporcionalidade indicada anteriormente e de preferência da chuva;
 4. Mexer com uma vara de madeira e cobrir com o pano de algodão. Reservar num local à sombra;
 5. Mexer de 2 em 2 dias e cobrir com o pano;
 6. Quando começar a aparecer espuma branca o preparado está pronto. Aproximadamente 4 a 7 dias;
 7. Coar o preparado e engarrafar o chorume para futuras utilizações;

Urtigas na Horta (Chorume de Urtigas)
Chorume de Urtigas

O preparado pode ser guardado durante 2 anos ao abrigo da luz e num local fresco.

Como fazer Chorume de Urtigas



 O Chorume de Urtigas é o produto final da fermentação das folhas e hastes de urtigas juntamente com água. O chorume de urtigas serve como fertilizante orgânico, estimulante do solo, das raízes e das folhas, prevenção e tratamento de doenças e pragas.

Chorume de Urtigas

Material:
 • Balde de Plástico 
 • Vara de Madeira 
 • Pano de Algodão
 • Luvas
 • Coador

Ingredientes:
 • 50 gr de Urtigas
 • 5 L de Água, preferencialmente da chuva
(Nota: Usar a proporção é de 1:10, ou seja, 10gr de Urtigas para 1 L de Água) 

Modo de Preparação:
 1. Colher as urtigas com luvas;
 2. Colocar no balde de plástico as urtigas;
 3. Adicional a água respeitando a proporcionalidade indicada anteriormente e de preferência da chuva;
 4. Mexer com uma vara de madeira e cobrir com o pano de algodão. Reservar num local à sombra;
 5. Mexer de 2 em 2 dias e cobrir com o pano;
 6. Quando começar a aparecer espuma branca o preparado está pronto. Aproximadamente 4 a 7 dias;
 7. Coar o preparado e engarrafar o chorume para futuras utilizações;


video


Aplicação do Chorume de Urtigas

O Chorume de Urtiga é o produto final da fermentação das urtigas extremamente forte que deve ser aplicado moderadamente. Aqui ficam algumas das aplicações possíveis:

Inseticida (20% de Chorume)
 • 0,2 L de Chorume de Urtiga
 • 1 L de Água

Estimulante Foliar (10% de Chorume)
 • 0,1 L de Chorume de Urtiga
 • 1 L de Água

Aqui poderá compreender a importância do Chorume de Urtigas: Urtigas na Horta (Chorume de Urtigas)

domingo, 15 de outubro de 2017

Como fazer Composto Orgânico

Definições

 • Material orgânico é geralmente heterogêneo e composto por restos de origem vegetal ou animal e outros resíduos orgânicos domésticos. 

 • Compostagem é o processo de transformação biológico que consiste na decomposição eficiente do material orgânico com o objetivo final de obter matéria humífera, ou seja, o composto orgânico. Este processo é feito através de diversos micro-organismos e animais invertebrados (centopeia, minhoca, lesma, caracol, etc.).

 • Composto orgânico é o material resultante do processo de decomposição, homogéneo, apresenta uma cor escura, textura granulada e com impossibilidade de distinção dos restos das partículas do material orgânico. Composto rico em elementos nutritivos fundamentais para a fertilização do solo.

Como fazer Composto Orgânico
Compostagem

Três formas de fazer o Composto Orgânico

 É muito simples fazer o próprio composto orgânico, aqui vou citar três formas que, geralmente, costumo fazer nos pequenos espaços das minhas hortas no terraço.

 Essas três formas são as seguintes:
   1. Incorporar diretamente no solo;
   2. Fazer um monte ou uma cobertura no solo;
   3. Colocar num recipiente de plástico;

1. Incorporar diretamente no solo
 Este método é utilizado quando as culturas terminam o seu ciclo vegetativo e é necessário revolver a terra para a tornar mais fofa. Nesse momento, é incorporado diretamente no solo os restos das culturas que terminaram o seu ciclo vegetativo juntamente com resíduos de animais (esterco seco). 

Incorporar resíduos diretamente no Solo
 
2. Fazer um monte ou uma cobertura no solo
 Outra delas é colocar o material orgânico simplesmente no solo e ir acumulando vários detritos, fazendo um monte. Esse monte, deve ser colocado num local despromovido de plantações, pois as raízes tem tendência a usufruir desta fonte e apoderando-se de toda a substância nutritiva.

Fazer um monte de Resíduos no Solo

 Mas, caso queira nutrir as plantas hortícolas diretamente, basta colocar os resíduos orgânicos e de preferência os mais fáceis de degradar junto dos pés de cada planta para as alimentar. Esteticamente não é uma visão muito agradável mas as plantações vão agradecer bastante.

Fazer uma cobertura no solo junto ao pé da planta.


3. Colocar num recipiente de plástico
 Muitas vezes devido a falta de espaço livre nas hortas do terraço, utilizo um recipiente de plástico como compositor e também com a funcionalidade de armazenar os resíduos da horta.

Colocar num Recipiente de Plástico

Material Orgânico

 O material orgânico que pode ser compostado classifica-se em dois tipos: verdes e castanhos. Os resíduos verdes têm maior proporção de azoto, sendo geralmente verdes e húmidos e os resíduos castanhos contêm maior proporção de carbono, sendo geralmente castanhos e secos.

 O material orgânico que normalmente costumo usar para a compostagem é o seguinte:

Elementos Verdes:
 • Resíduos vegetais da horta que terminaram o ciclo vegetativo (folhas, talos, etc);
 • Restos de vegetais crus;
 • Restos de cascas de hortaliças de raiz, tubérculos e frutas;
 • Folhas verdes;
 • Ervas invasoras
 • Poda de folhas e ramos finos;
 • Desbaste de plantações em excesso;
 • Restos de relva corta e flores;
 • etc.

Elementos Castanhos:
 • Feno/Palha
 • Cascas de ovos esmagadas
 • Borras de café
 • Saquinhos de chá
 • Ervas e folhas secas
 • etc.

Como acelerar a Compostagem

Para acelerar o processo de decomposição deve-se triturar, esmiuçar ou cortar em pequenos pedaços, deste modo, o processo vai ser mais rápido e o resultado final será ainda melhor.

Outra dica, se o material da compostagem for remexido regularmente com o auxilio de uma forquilha também intensificará a rapidez do processo de decomposição.

Duração da Compostagem

A compostagem pode começar a fazer-se em qualquer época do ano. No entanto, a Primavera e o Outono são as duas estações mais indicados para iniciar este processo. São duas estações em que se terminam e iniciam novos ciclos hortícolas, podendo assim utilizar as culturas que terminaram o ciclo vegetativo para a compostagem.

A duração para obter uma composto orgânico homogênio varia consoante as dimensões das partículas a decompor. Normalmente, varia de 6 meses a 1 ano para obter húmus escuro, com textura grumosa e sendo impossível identificar as partículas adicionadas a compostar.

Se seguir as dicas para acelerar a compostagem, ditas anteriormente, é possível produzir o composto orgânico num período mais curto.

Composto Orgânico Pronto

O composto orgânico está pronto para ser usado quando apresentar as seguintes caraterísticas:
 • Textura granulada e homogênea (sem possibilidade da distinção dos restos das partículas);
 • Cor escura;
 • Cheiro a terra ou floresta;
 • Temperatura ambiente;
 • Redução do volume inicial para metade ou um terço;

Composto Orgânico

Utilidade do Composto Orgânico

Quando o composto orgânico está devidamente decompositado está em condições de ser usado diretamente na terra e principalmente durante as sementeiras e as plantações.
Deste modo, irá enriquecer o solo e fornecer os nutrientes essenciais para um excelente desenvolvimento das plantas hortícolas.

sábado, 16 de setembro de 2017

Salada de Tomate com Beldroegas


Salada de Tomate com Beldroegas é uma receita inspirada em algumas colheitas realizadas neste mês de Setembro. O Tomate Coração de Boi nesta época apresenta um sabor extraordinário e combina perfeitamente com as folhas da Beldroega.

Receita das Colheitas
Colheitas: 
 • Nesta fase, final do Verão, o Tomate Coração de Boi é uma hortaliça que apresenta um sabor riquíssimo e delicioso. É a hortaliça principal desta receita juntamente com as folhas da Beldroega.
Tomate Coração de Boi
  
 • As Beldroegas são consideradas ervas daninhas, no entanto, as suas folhas são comestíveis. As folhas das Beldroegas são carnudas verdes e ligeiramente douradas. São uma excelente opção para utilizar em saladas.
Beldroegas

 • O Mini-Pimento Doce utilizado foi de cor vermelha, ideal para decorar as saladas e esta variedade é ligeiramente adocicado.
Mini-Pimentos Doces

 • Para contrastar o sabor adocicado da salada utilizou-se a colheita de Cebola para lhe conferir um pouco de acidez.
https://3.bp.blogspot.com/-rvCkF5Hr0Dc/WU4hS9JmtdI/AAAAAAAANfw/b38bJgvJoAYwtM2Zv1NTqIk2UXi7-czgQCLcBGAs/s1600/colheita%2Bda%2BCebola.jpg
Colheita de Cebolas

Ingredientes:
 • 2 a 3 Tomates Coração de Boi
 • Beldroegas q.b.
 • 1 Mini-Pimento Doce (Vermelho)
 • 1/2  Cebola
 • Flor de Sal q.b
 • Vinagre de Cidra q.b.
 • Azeite q.b 

Procedimentos:
1. Cortar o Tomate em gomos e distribuir pelo prato.
2. Depenicar as folhas da Beldroega e distribuir sobre os gomos de Tomate.
3. Cortar o Mini-Pimento Doce as rodelas finas e cobrir a salada.
4. Cortar metade da cebola pequena ás meias luas e acrescentar a salada.
5. Temperar com flor de sal, vinagre e azeite;
6. Está pronta a servir;

Mês de Setembro na Horta

Mês de Setembro na Horta
Estamos em pleno mês de Setembro com o início do Outono a bater à porta (no Hemisférico Norte, em Portugal), o que fazer na horta neste mês?

Existe um provérbio português que exemplifica na perfeição as principais atividades na horta: "Em Setembro planta, colhe e cava, que é mês para tudo".

Por isso, segundo o provérbio, pode-se dividir em três grupos as principais atividades que se devem fazer na horta durante no mês de Setembro, embora seja um mês para tudo, que são as seguintes: 

1. COLHEITAS
Colheita de Tomate Coração de Boi
Este mês é dedicado a diversas colheitas, principalmente, às colheitas das culturas de Primavera/Verão, tais como, feijão, tomate, pimento, milho, entre outras hortaliças.

Faz lembrar as formigas que passaram está ultima estação (Verão) a recolher e a armazenar os seus alimentos para sobreviverem durante o Inverno. Assim é com as colheitas concretizadas neste mês, muitas delas servem para serem consumidas nas próximas estações Outono/Inverno.

2. PREPARAR A TERRA
Preparar a terra em Setembro
Muitas das culturas terminam neste mês o seu ciclo vegetativo, logo, é necessário preparar a terra para receber as próximas sementeiras e plantações que se desejam fazer na Horta para o Outono/Inverno.

A preparação da terra consiste nas seguintes tarefas:
  • Fazer cavidades fundas para aplicar restos de resíduos da horta (folhas, galhos finos, ervas infestantes, entre outros), estrume e adubos orgânicos;
  • Alisar a terra para receber as sementes ou plantas propicias para este novo ciclo que se avizinha;

 3. SEMEAR E PLANTAR A HORTA
https://2.bp.blogspot.com/-PEVDaGiAXEY/WG0CuiLWhNI/AAAAAAAALfU/RomLeUKw7RM0DM2hHoqh7xfrWY9XUbkgQCLcB/s1600/3.jpg
Cultivar Ervilhas
Após a terra preparada, é altura ideal para escolher as hortaliças que deseja consumir e que se adaptem as próximas estações Outono/Inverno.

Aqui ficam algumas sugestões do que é possível cultivar neste mês de Setembro: Agrião, Alface (Romana e Quatro Estações), Alho-Francês, Acelga, Cenoura, Couves (Diversas), Ervilhas, Espinafre, Nabiças, Nabo Rabanete, Repolho e Salsa.
Plantação de Couves

Veja este artigo: O que fazer na Horta no OUTONO.

domingo, 10 de setembro de 2017

Peixinhos da Horta


Peixinhos da Horta
Receita de Peixinhos da Horta

Peixinhos da Horta é uma receita tradicional da cozinha portuguesa, que consiste em pedaços de feijão-verde envoltos num polme e fritos. Pode ser preparado com outros legumes e frutos, tais como abobora, maça e pimento.

Receita da Colheita: FEIJÃO-VERDE
Colheita:
 • As vagens do feijão são normalmente designadas de feijão-verde e foram a fonte de inspiração para a realização destes deliciosos Peixinhos da Horta. A colheita consistiu numa quantidade de aproximadamente 150 gramas de Feijão-Verde.

Colheita de Feijão-Verde
Colheita de Feijão-Verde

Ingredientes:
 • 150 gr de Feijão-Verde
 • 1 Ovo
 • 2 colheres de sopa de Farinha de Milho
 • 0,5 dl de Água Gás (gelada)
 • Flor de Sal q.b
 • Água q.b.
 • Óleo para fritar q.b 

Procedimentos:
COZEDURA DO FEIJÃO-VERDE
1. Cortar as pontas do feijão-verde e retirar o fio transversal;
2. Levar a cozer em água a ferver e temperada com flor de sal por 5 minutos;
3. Passar por água fria e escorrer. Reservar;

PREPARAÇÃO DO POLME
1. Numa tigela colocar farinha de milho e temperar com sal;
2. Acrescentar o ovo e deitar água com gás até atingir a consistência desejado para o polme. Para fino é de aproximadamente 0,50 dl;

FRITURA DOS PEIXINHOS DA HORTA
1. Levar um tacho ao lume com óleo abundante e deixar aquecer;
2. Mergulhar o feijão-verde no polme e colocar logo de seguida no óleo para fritar;
3. Dourar a gosto.
4. Escorrer em papel absorvente. Estão prontos a servir.

Feijão-Verde pronto a servir
Feijão-Verde pronto a servir.

Sugestão:
 • Para acompanhar esta receita de Peixinhos da Horta, Molho de Iogurte com Manjericão e Cebolinho.

sábado, 2 de setembro de 2017

Benefícios dos Cravos-Túnicos na Horta

Cravos-Túnicos ou Tagetes (Cravos-de-Defundo)
Cravos-Túnicos ou Tagetes (Cravos-de-Defundo)
O Cravo-Túnico é uma planta de extrema importância pois proporciona diversos benefícios na horta, bons resultados em certas culturas, previne e controla pragas e doenças no solo e nas hortaliças.

DESCRIÇÃO:
Os cravos-túnicos apresentam várias denominações populares tais como tagetes, cravo-de-defundo e entre outros nomes.

O cravo-túnico caracteriza-se por ser uma planta herbácea de ciclo anual que pode atingir uma altura superior a 20 cm. Possui caules grossos de cor verde, curtos e muito ramificados. As suas folhas são opostas, oblongas e com um odor muito intenso.

As flores estão dispostas em capítulos bastante coloridos e com tonalidades bicolores como o amarelo vivo, laranja e o vermelho alaranjado. Também possuem um aroma intenso característico da planta.

Cravos-Túnicos ou Tagetes (Cravos-de-Defundo)
Coloração do Cravro-Túnico

COMO CULTIVAR:
Multiplica-se por sementes e muitas vezes de forma espontânea durante qualquer época do ano. Mas, a sementeira controlada deve ocorrer no início da Primavera e com temperaturas entre os 10 ºC a 20 ºC.

A germinação acontece 7 a 14 dias após a sementeira. Os cravos-túnicos desenvolvem-se rapidamente e são muito fáceis de cultivar em qualquer tipo de solo. Contudo preferem solos moderadamente férteis, bem drenados e com uma boa exposição solar.

Cravos-Túnicos ou Tagetes (Cravos-de-Defundo)
Como Cultivar o Cravo-Túnico

A sua floração ocorre normalmente 45 dias após a sementeira e durante um longo período, desde o final da Primavera até às primeiras geadas. Possui uma floração intensa por isso convém retirar as flores murchas para estimular ainda mais a sua floração.

BENEFÍCIOS NA HORTA
1. A consociação dos cravos-túnicos com outras culturas na horta como por exemplo os tomateiros, pimenteiros e feijoeiros permitem obter bons resultados dessas hortaliças na horta.

Cravos-Túnicos ou Tagetes (Cravos-de-Defundo)
Consociação de Cravos-Túnicos

2.  Possuem características inseticidas naturais muito interessantes. Após 3 meses da sementeira as suas raízes começam a libertar uma secreção com substâncias nematicidas que eliminam as nematoides do solo.

3. Funciona como repelente de formigas, insetos prejudiciais, mosca branca, pulgões, ácaros e algumas lagartas devido ao odor intenso que os cravos-túnicos exalam.

4. Devido a sua densa folhagem e floração abundante no Verão é uma excelente planta para criar bordaduras na horta.

5. Os cravos-túnicos possuem pequenas glândulas que contêm óleos essenciais permitindo fazer o seguinte bio-inseticida.

Inseticida de Cravos-Túnicos
Ingredientes:
  • 100 g de Cravos-Túnicos (caule, folhas e flores);
  • 1 L de Água;

Preparação:
  1. Juntar todos os ingredientes e levar ao lume até ferver;
  2. Coar o preparado e deixar arrefecer;
  3. Pulverizar as plantas infetadas;
Inseticida Cravos-Túnicos ou Tagetes (Cravos-de-Defundo)
Inseticida de Cravos-Túnicos

terça-feira, 15 de agosto de 2017

A influência da Temperatura no desenvolvimento do Tomateiro

A Temperatura é um dos fatores climáticos que influência bastante no desenvolvimento dos tomateiros.

De um modo geral, pode-se predizer que a amplitude térmica que o cultivo de tomate pode suportar durante o seu desenvolvimento é de 10 ºC a 34 ºC, sendo a temperatura média e desejável correspondente aos 21 ºC.

A influência da Temperatura no desenvolvimento do Tomateiro
A influência da Temperatura no desenvolvimento do Tomateiro

Mas, para melhor perceber a influência da temperatura no tomateiro convêm esclarecer a sua influência durante os seguintes estádios de desenvolvimento:

GERMINAÇÃO
Para a germinação das sementes do tomateiro germinar com sucesso, a temperatura deve situar-se preferencialmente entre os 15 ºC e os 30 ºC.

CRESCIMENTO VEGETATIVO
Durante o crescimento vegetativo e principalmente durante a fase inicial o tomateiro é bastante sensível com as temperaturas muito baixas (inferiores a 10 ºC) e as geadas, pois torna o seu crescimento restringido, reduzido ou nulo.

Crescimento Vegetativo do Tomateiro
Crescimento Vegetativo do Tomateiro

Por isso, a transplantação dos tomateiros para o exterior e para os locais definitivos só deve ocorrer quando as temperaturas noturnas forem superiores a 10 ºC e livres da ocorrência de geadas.

FLORAÇÃO
A floração dos tomateiros é um período bastante frágil, em que as temperaturas abaixo dos 16 ºC podem atrasar a floração e as temperaturas superiores a 30 ºC podem provocar o desmancho das flores.

Floração do Tomateiro
Floração do Tomateiro

Logo, a temperatura ideal para a floração dos tomateiros deve situar-se entre os 20 ºC e os 30 ºC.

A influência da Temperatura na floração do Tomateiro
A influência da Temperatura na floração do Tomateiro

Ainda durante está fase de floração, a produção de pólen é afetada se existir temperaturas abaixo dos 10 ºC e por temperaturas acima dos 35 ºC.
  
FRUTIFICAÇÃO
Durante a formação dos frutos, é necessário ter em atenção a temperatura noturna que deve situar-se entre os 15 a 18 ºC e a temperatura diurna que deve situar-se entre os 18 ºC a 29 ºC para obter uma melhor produção.

Formação dos frutos do Tomateiro (Tomate)
Formação dos frutos do Tomateiro (Tomate)

As temperaturas altas (superior a 32 ºC) tanto durante a noite como durante o dia podem prejudicar a formação e desenvolvimento dos frutos, como o desmancho e formação defeituosa.

Para a coloração do fruto a temperatura deve situar-se entre os 20ºC e os 30ºC. A exposição de frutos de tomate a temperaturas acima de 30ºC, quando estes estão no início do amadurecimento, causam uma coloração irregular no fruto, que é resultado da inibição da síntese de licopeno. O licopeno é uma substância carotenoide que dá a cor avermelhada ao tomate.

Coloração do fruto do Tomateiro (Tomate)
Coloração do fruto do Tomateiro (Tomate)

Bibliografia:
EMBRAMA HORTALIÇAS, Cultivo de Tomate para Industrialização, Sistemas de Produção, 1 -2ª Edição, Dez/2006

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Creme de Cenoura com Beterraba


Uma deliciosa receita, Creme de Cenoura com Beterraba, ideal para as crianças pois tem um sabor ligeiramente adocicado que elas vão adorar. As cenouras e a beterraba conferem a este creme uma cor maravilhosa, um sabor adocicado e uma cremosidade única. Pode ser servido quente ou frio conforme desejar.

Receita das Colheitas: Cenouras, Beterraba, Cebola e Alho
Colheitas:
 • Cada vez é mais gratificante cozinhar, pois esta receita de Creme de Cenoura com Beterraba foi inspirada e concretizada com praticamente todas as hortaliças colhidas da minha horta. E as hortaliças colhidas para este maravilhoso creme foram as seguintes: Cenouras, Beterraba, Cebola e Alho.
Cenouras
Cenouras
Beterraba
Beterraba
Cebola
Cebola
Alho
Alho

Ingredientes:
 • 3 Cenouras Grandes
 • 2 Batatas
 • 1 Beterraba
 • 1 Cebola
 • 1 dente de Alho
 • Água q.b.
 • Noz Moscada q.b.
 • Flor de Sal q.b
 • Fio de Azeite



Procedimentos:
1. Descascar e cortar em pedaços pequenos as batatas, as cenouras, a beterraba, a cebola e o dente de alho;

2.  Levar o tacho ao lume com as hortaliças anteriores e cobri-las totalmente com água;

3. Temperar com flor de sal e noz moscada. Deixar cozer lentamente;

4. Poderá ter que retificar com mais água se assim o desejar. 

5. Quando as hortaliças estiverem cozidas, adicionar um fio de azeite e passar tudo com a varinha mágica até obter o creme com a consistência desejada;

6. Decorar a gosto e está pronto a servir;

sábado, 8 de julho de 2017

Colheita de Morango

Colheita de Morango

O Morango é uma hortaliça de fruto que pode ser colhida preferencialmente entre Março e Outubro no Hemisférico Norte (Portugal) e entre Agosto e Dezembro no Hemisférico Sul (Brasil).

A colheita deve ocorrer de manhã, ou seja, nas horas mais frescas do dia, cortando o talo que liga o morango ao morangueiro. Isto sucede quando o morango apresenta uma tonalidade vermelha pois é sinal que estão maduros e aptos para a colheita.

O morangueiro é uma planta perene de vida curta, normalmente produzem bem até aos 3 anos, depois devem ser renovados.

O morangueiro atinge uma altura de 10 a 30 cm, podendo ser cultivados em pequenos vasos e colocados em diversos espaços da casa com boa luminosidade, como: no terraço, na varanda ou na janela.

Colheita de Morango

É um "fruto" muito especial, pois para quem vive numa cidade o morangueiro (morango) consegue despertar os nossos melhores sentidos.
Como, por exemplo, na visão pela sua cor vermelha, no olfato pelo seu cheiro doce e perfumado e principalmente no paladar pois são colhidos maduros, logo, são mais doces e apresentam um sabor mais intenso.

 É muito gratificante colher e comer diretamente do pé do morangueiro estes maravilhosos "frutos"que são extremamente refrescantes, aromáticos, saborosos, saudáveis e livres de agro-tóxicos.
Colheita de Morango

Passando da Horta para a Cozinha, os Morangos podem fazer excelentes receitas e para aproveitar esta época de sazonalidade deixo aqui a minha sugestão: Tarte de Morangos.

Tarte de Morango

Tarte de Morango

sábado, 24 de junho de 2017

Colheita de Alhos

Colheita de Alho

Descrição: É uma hortaliça em que a parte comestível é o bulbo. É formado um bulbo arredondado, designado popularmente de "cabeça de alho", composto por segmentos, chamados de "dentes de alho", que são revestidos por uma casca branca e que também pode ser rosada ou roxa.

Alhos da minha Horta
Esta cultura de ciclo longo, foi cultivada dia 17 de Dezembro diretamente na horta, como pode verificar aqui. A colheita ocorreu dia 24 de Junho, mais de 6 meses após a colocação dos "dentes" de alho na terra.
É uma cultura que não necessita de grandes tratamentos durante o seu desenvolvimento.
Alhos na Floreira Móvel no Terraço
Alhos na Floreira Móvel no Terraço

Colheita do Alho
1. Características para a Colheita do Alho
 •  A colheita do Alho ocorre, geralmente, 25 a 35 semanas após a colocação dos "dentes" de alho na terra, é uma cultura com um ciclo bastante longo de desenvolvimento.  As cabeças de alho estão prontas a serem colhidas quando as cabeças de alho apresentarem um diâmetro superior a 3 cm e as folhas estarem 2/3 secas.
Colheita de Alho (Folhas com nó)
Colheita de Alho

2. Instruções da Colheita:   
 Para ocorrer a colheita dos alhos, deve ter os seguintes cuidados:
    - Evitar regar após os alhos atingirem as características ideais para a colheita (diâmetro superior a 3 cm), deste modo, as folhas começaram a secar;
   - Para acelerar este processo, costuma-se dar um nó nas folhas;
   - Quando atingirem mais de 2/3 das folhas secas estão prontos para serem desenraizados, arrancando a planta por completo;
   - Deixar ainda por mais 3 a 5 dias a secar ao sol;
   - Deste modo, as folhas ficaram totalmente secas e as cabeças de alho livres de humidade;
   - Retirar os alhos da horta e armazena-los num local fresco, escuro e seco. Geralmente, costuma-se fazer tranças com a folhagem para as cabeças de alhos ficarem amarradas entre si ou ramos invertidos.
Armazenar Alhos (Ramo Invertido de Alhos)
Armazenar Alhos (Ramo Invertido de Alhos)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...